sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

PRESENTE NÃO É MERECIMENTO


Quando alguém completa aniversário, as pessoas costumam preparar uma festa. Mas nunca se sabe se é para comemorar de fato o nascimento do aniversariante ou, se é para ostentar e lançar redes sobre presentes. A questão é que quando alguém vai a festa e não leva consigo o tão esperado presente, o que mais se ouve é: “olhai aí, fulano é muito cara de pau, veio na poita!” Ora, presente é algo que se dá, não algo que se troca. Veja, faça um teste, se você não der presente certamente não vai receber presente.

Presente não deve se dar por merecimento nem por recompensa, porque assim ele não será oriundo de amor. Merecido é salário, recompensa é salário. E se alguém me paga um salário, então ela não está me dando nada, eu estou me dando através do meu trabalho.

As pessoas costumam dar presente somente à aquelas que também lhes dão. No fundo ninguém está dando nada a ninguém... Vivemos um tremenda ilusão.

Edson Carmo

6 comentários:

Reyel Angel disse...

É verdade...
Bjo na alma!

Mariza Matheus disse...

Por isso que gosto de presentear em datas inespecíficas, pois aniversário, natal, e outras comemorações perece que virou obrigação! Te falo, por que muitas vezes acabo presenteando por que tem que dar. Por exemplo: no Natal muitos funcionários do local onde trabalho já esperam presentes, e muitas vezes acabo comprando de coração para poucos, mas para outros compro ta,bém por que se não fica um clima chato dar para uns e outros não. Acho que ficou muito cultural o "ter que dar presente" e pouco pessoal.

Abraço

Mariza :-)

Kelly disse...

concordo com você, e nessa época do Natal vivemos muito isso, a obrigação de presentear, uma obrigação implícita, mas que xiste. beijos

Edson Carmo disse...

Querida e admirável Reyel Angel,

É verdade, mas poucos a enxergam.

Bjo na alma!

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida Mariza Matheus,

Você faz muito bem em não escolher uma data obrigatória para presentear!

Abraço,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Olá Kelly,

Muito feliz por seu comentário.

Beijos,

Edson Carmo