segunda-feira, 8 de novembro de 2010

A DIFERENÇA ENTRE O STATUS E ESTADO DE SER


Existem flores autenticas e flores não-autenticas. A palavra autentico vem da mesma raiz da palavra autoridade. Que autoridade tem uma flor de plástico? Por ventura ela pode produzir o Néctar? Ela pode exalar cheiro? Qual o seu poder para atrair beija-flores e abelhas?

Assim, existem pessoas que se afirmam por meio do status e pessoas que são por causa do seu estado. Status é um título, mas estado é a qualidade do ser.

Perceba, esse mundo oferece muitos títulos, muitos status – e qualquer pessoa pode conseguí-los! Então elas vão até as prateleiras, onde eles estão a disposição, e, escolhem aqueles que elas mais admiram.

Mas eu pergunto: Ser chamado de pai é equivalente a ser pai? Ter um título de líder significa liderar?

Edson Carmo

14 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Correto Edson. Status você conquista, e estado você trabalha em si mesmo.
Abração,

Eugenia disse...

Hum, você está relatando algo no qual a maioria das pessoas ambicionam, o statos vale muito mais que o caratér das pessoas. o que é uma pena, nos dias de hoje.
Um beijão Edson, até breve

Eduardo Medeiros disse...

Edson, perfeito!! como é artificial uma flor artificial...!

Luana disse...

Muito interessante, mas confesso que fiquei um pouco confusa,rs,quando você citou como exemplo o trecho"Ser chamado de pai é equivalente a ser pai?"o que exatamente quis dizer??
Poderia especificar?
Desde já agradeço.
Bjs da amiga Lu

Dulce disse...

Definitivamente, NÃO !!!

Tenha um bom dia

Edson Carmo disse...

Querido amigo Wanderley Elian Lima,

É isso aí, status é tudo o que você pode ter. Estado é tudo o que você pode ser.

Grato por sua participação.

Um abração do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida amiga Eugenia,

É o que chamamos de inversão de valores. De fato é uma pena!

Grato por sua participação.

Um grande abraço do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querido amigo Eduardo Medeiros,

Tens razão! Como é sem autoria, autenticidade... uma flor de plástico.

Grato por sua participação. Aceite um abraço do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida amiga Luana,

Existe o “pai” que é meramente o genitor, e existe o pai que além de genitor é provedor. Existe o “pai” que gera o filho e o abandona, e existe o pai que gera o filho e o ama.

O título de pai não deve ser dado a um homem que é meramente o genitor, porque uma mulher pode engravidar sem a presença deste homem, através de inseminação artificial ou fertilização in vitro, ou seja,não resultante de uma fecundação em condições naturais proveniente de uma relação sexual entre um homem e uma mulher, mas antes da fecundação gerada em laboratório.

Assim, pai deve ser aquele que dar afeto – esse sim tem o estado de pai, e não apenas o título.

Espero ter me feito entender. Obrigado por sua participação!

Beijos do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida amiga Dulce,

Que firmeza heim? hahahahahaha

Só existe uma resposta, e ela é não. É isso aí!!!

Obrigado, tenha um bom dia!

Abraços do amigo,

Edson Carmo

Luana disse...

Opaaa!!!!tá esclarecidíssimo!!!(rsrsrs).Na verdade quando postei o comentário,rs,estava com a cabeça pra lá de Bagdá,e não havia pensado por esse lado...(kkkk).Mas estou grata por por sua gentileza em ter me respondido.TENHO APRENDIDO MUITO AQUI!!!

Tenha um ótimo dia!!!
BJSS da amiga Lu..

Edson Carmo disse...

Lu,

Intervenha quando quiser.

Abraços,

Edson Carmo

Lumena Oliveira disse...

Para se ser pai, verdadeiramente pai, tem de estar presente, dar carinho, amor, procurar construir um ambiente de serenidade e de harmonia. Só o título não basta.
Aplica-se também e um líder, desenvolver-se a si mesmo.

Abraços!
Lumena Oliveira

Edson Carmo disse...

Querida amiga Lumena Oliveira,

Muito bem, é isso aí.

Grato pelo comentário amiga!

Um grande abraço,

Edson Carmo