domingo, 26 de agosto de 2012

VERDADE

Há pessoa que pensa ser sua história, sua memória, seus sentimentos, seus pensamentos, seus relacionamentos, seus conhecimentos, suas experiências, sua ciência, sua doença, sua crença, seu ter, seu fazer...

Mas o que tem começo e fim são apenas “objetos” diante daquele que os vê. A verdade não tem começo nem fim; ela não é material, temporal, transitória... como todas essas coisas que nós nos identificamos.

Eis o critério: tudo que é passageiro, não pode ser a verdade. A verdade é aquilo em você que sempre permanece. Que não tem idade, que não tem vaidade, materialidade.

Encontre-a e fique liberto de todos os apegos e sofrimentos conseqüentes. Lembre-se: Você é o espírito, a consciência onde todas essas coisas se revelam.

Disse o Mestre Supremo: “Conhecereis a Verdade e Ela vos libertará”

   

2 comentários:

Poetisa da Paz disse...

E para libertar-se é preciso coragem para se jogar na correnteza, mesmo tendo a certeza que poderá encontrar pedras. Muito bom o seu blog! Abçs e boa semana!

PS:
Permita-me levar alguns dos seus trabalhos para meu blog!Será um prazer!Ab

Edson Carmo disse...

Qurida amiga Poetisa da Paz,

Até as pedras são trabalhadas, lapidadas, no movimento da correnteza. É da nascente a foz que o rio faz seu trabalho sobre a pedra, arrancando suas arestas e deixando-a lizinha.

Pode levar o que quiser. Se há perfume, então espalhe o cheiro, a fragrância. Se há cor, então espalhe o colorido. Se há beleza, então embeleze o que puder... Será uma honra vê esses trabalhos em seu espaço tão belo e privilegiado. É uma honra!

Uma excelente semana para ti!

Grato pela partilha,

Edson Carmo