domingo, 4 de abril de 2010

O MECANISMO DO RITUAL



As pessoas estão buscando o mundo espiritual através do ritual... Mas quantos sabem como funciona o ritual? Será que quem elabora o ritual sabe o que está fazendo? E quem pratica o ritual elaborado, será que sabe o que está fazendo? Por que existem tantos rituais e tão pouca espiritualidade? Por que os “cristãos” com todos os seus rituais não conseguem serem réplicas de Cristo?

Há muita confusão neste campo, porque cada um quer ser sem nada fazer. Cada um quer andar sem antes engatinhar. Cada um quer se formar sem antes se alfabetizar. Cada um quer ser espiritual sem antes desconstruir o carnal. Muitos querem ser mestres sem antes se tornarem discípulos... Mas ninguém pode conhecer o corpo espiritual sem antes superar os corpos superficiais. Como uma faca pode atingir o interior antes de perfurar o exterior? Como o Cristo pode entrar em tua casa sem antes abrires para Ele a porta?

Teu corpo precisa da terra, mas teu corpo não pode comê-la diretamente. Você não pode nutri o corpo diretamente com a terra. Então você cultiva a terra, planta uma semente na terra; daí a semente tira o alimento da terra, transforma-o e só então comes da terra os seus legumes, as sua frutas... Teu corpo precisa do pasto, mas teu corpo não quer comê-lo diretamente. Então teu corpo toma o leite da vaca – porque a vaca transformou o pasto em algo que consegues consumir.

Assim, teu corpo físico precisará transformar o ritual em algo que a alma possa consumir. A alma por sua vez terá que transformar este algo em alimento para o espírito. E só então teu espírito estará vivificado e, pela primeira vez, serás um homem ou uma mulher espiritual.

Edson Carmo

28 comentários:

Eder Barbosa de Melo disse...

Olá Edson, fiquei muito feliz em ver que você respondeu a todos os meus comentários, nem todo blogueiro é atencioso assim, me senti lisonjeado, e quando a gente é bem tratado em algum lugar a gente sempre volta. Muito obrigado pelo carinho e pela visita aos meus Blogs.

Fica com Deus! Abraço.

P.S. Sempre que possível passo aqui pra gente trocar idéias.

Irene disse...

Olá, Edson !!!

Eu refleti sobre isso na semana santa e acabei fazendo um post. Impressionante como as pessoas não conheçem a propria fé. Vejo muita gente que acompanha as missas, as reza, as novenas, mas, na verdade, não conheçe nada daquilo que estão pregando. São pessoas que, como vc disse, só cumprem um ritual sem se importar em qual significado ele tem.
Na minha opinião, esse tipo de fé é muito fraca. Fé msm é aquela que vivencia cada dogma.

Um abraço !

Irene disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LUmeNA disse...

Espiritualidade diz respeito à vida que se vive aqui e agora, e a maneira como se relaciona com ela.
Muitos saem atrás da espiritualidade anos e anos a fio, e esquecem-se que nada é mais espiritual que Ser e aceitarem-se como Humanos.
A aprendizagem da nova Consciência é compreender que a maior espirtiualidade que alguém pode experimentar é, ser-se Humano. Tem-se que compreender e viver como um ser honrado e ter-se compaixão pela natureza biológica, é uma experiência espiritual das mais elevadas, que não depende de rituais alguns.

Excelente texto!

Um Grande Abraço,
LUmeNA

jair machado rodrigues disse...

Caro Edson, não deixo de concordar com teu post sobre rituais...sou cristão, mas os ritos são importantes para mim, assim como fazer o sinal da cruz quando passo por uma Igreja...Tem um cara que gosto de ler (mais como literatura) Carl Gustav Jung, e ele diz que os ritos são importantes para nós, embora às vezes nem saíbamos o porquê, algo dentro de nós necessita e de alguma forma vai nos fortalecer e fazer algum sentido. Mas que existe muita confusão,isso há, como tu dizes no segundo parágrafo, as pessoas buscam os fins, sem fazer a colheita do caminho. Sempre muito reflexivos teus post. Que Deus estja sempre conosco. Grande abraço.

Edson Carmo disse...

Querido amigo Eder Barbosa de Melo,

No mundo dos blogueiros há muitos tipos de comportamentos... Existem blogueiros que comentam os textos porque simplesmente sentem-se motivados a enriquecer o texto, a contribuir com seus conhecimentos – eu chego a receber mensagens em meu e-mail falando sobre a beleza e a riqueza de tais comentários. Mas também existem aqueles que comentam apenas para receber comentários em seus blog’s... não estão realmente com intenção de levar entendimento aos leitores...

Se eu quisesse receber muitos comentários em meu blog, bastaria sair comentando em todos os blog's e, o retorno seria garantido. Mas tais comentários não trariam nenhum conteúdo que não fosse o ensinamento da arte do toma lá da cá.

Muita gente passou por aqui com essa intenção de que eu comentasse em seus blog’s; como não o fiz deixaram até de serem seguidores.

Não comento com segundas intenções, comento com a intenção de contribuir. Esse é o respeito que você enxergou.

Muito obrigado por estar aqui, nos trazendo essa reflexão.

Um abraço do seu mais novo amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Olá, Irene!!!

Fé é o meio; é semelhante a um barco que pode levar uma pessoa de uma margem a outra. O terrível é que muitas pessoas não querem atravessar o rio, mas ficam agarradas ao barco. Outras até conseguem atravessar o rio, mas seguem carregando o barco nas costas.

Um abraço!

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida amiga LUmeNA,

O primeiro estágio é animal (corpo);

O segundo estágio é humano (alma);

O terceiro estado é Divino (Espiritual)

Todos podem chegar ao terceiro estágio, mas passos têm de serem dados... Daí para frente só é possível o salto quântico: a Verdade!

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querido amigo Jair,

Os rituais não compreendidos são esconderijos de pecados... Eles apenas escondem o pecado. Ora, esconder o lixo debaixo do tapete é uma forma de aparentar a casa limpa, mas no fundo, no fundo ela continua suja.

Gostei muito do seu comentário – obrigado!

Abraços do amigo,

Edson Carmo

Sandra Timm™ disse...

Depois de tanto tempo e acontecimentos contraditórios, estou tentando voltar à vida bloguistica e visitando os amigos do coração.

Como fiquei muito tempo distante, estou só passando para dar um "oi" e aproveitando para deixar um beijo e a promessa de voltar com frequencia.

Beijo

Pétala_Rosadinha disse...

Olá, Edson.
Acho absolutamente pertinente tua concepção sobre fé e ritos, as diferenças entre ambas as palavras.
Considero-me uma pessoa leiga quando o assunto é fé. Sinto-me carente, muitas vezes meio desamparada. Claro que por culpa minha, mas me recuso a seguir os ritos apenas pra fingir pra mim mesma que cumpro com minhas obrigaçoes religiosas. Aliás, religião tem a ver com alma, tem a ver com sentir e nao com obrigação. Quem sabe um dia me encontro, nao é?
A propósito, a respeito do "presentinho" que deixaste pra mim há uns dias atrás, não desfiz da tua gentileza, apenas eu nao tinha os 12 blogs disponívels pra poder dar sequência na brincadeira... Na verdade ainda fico meio perdidinha com essas questões da blogosfera. Espero que me compreenda.
Beijo.
Fica bem.

Rener Brito disse...

O interessante em um ritual é que dar uma sensação de se estar na presença de Deus.
E assim vivem perdidos em uma vida de sensações por terem se viciado no crack-ritual.

Rener.

jair machado rodrigues disse...

Querido Edson, lamentei ter comentado este post, tenho minha fé em Jesus Cristo, tive uma criação evangélica com meus avós, mais tarde morando com meus pais, fiz-me "católico", mas o que realmente ocorre comigo é minha fé em DEUS Pai Todo Poderoso...o que não significa que me abstenha de conhecer, seja por curiosidade, literatura ou aprendizado, de ler outras culturas, religiosas ou não. Por exemplo, agora tou bastante interessado na leitura Budista...Sempre te tive como uma porta que se abriu para minha alma aprender mais. Lamento que teu entendimento de ritos , e ou, rituais seja o que comentaste sobre o meu comentário, não acredito esconder pecados, pois os cometemos todos os dias...Sem mais para o momento, grande abraço. Fiquemos sempre com DEUS no coração.

Edson Carmo disse...

Querida amiga Sandra Timm,

Seja bem vinda, é sempre muito bom sua visita... Obrigado!

Beijo do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Olá querida amiga Pétala Rosadinha,

Fé é apenas uma ponte, algo que liga uma margem a outra. Não devemos ficar em cima da ponte, mas, atravessá-la. Os ritos não devem ser usados para pagamento de obrigações religiosas; os ritos são feitos para levar o inferior ao superior. O rito é semelhante a alfabetização que leva o analfabeto a condição de leitor. Ritual não é para ser uma atividade inviável, mas uma ação viável. Ritual é para transformação.

Você tem toda razão quando diz: “religião tem a ver com alma, tem a ver com sentir e não com obrigação.”

Espero que você encontre “o sentir”, o sentido... Estou aqui para ajudá-la. Se quiser pode conversar comigo pelo GMAIL: edsonantonioferreira@gmail.com

Compreendo você perfeitamente! Obrigado pelo comentário.

Beijo do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querido amigo de labuta Rener Brito,

O problema nunca foi o ritual, o próprio Deus instituiu o ritual... O problema é o ritualista. Que mal há em cultuar, orar, jejuar, adorar, ofertar, meditar...? O problema está naquele que cultua a si mesmo! (...)

Há os que se apegam ao ritual e há os que se apegam ao não-ritual. Ambos são escravos de dois aspectos do mesmo vício.

O apego, essa manifestação egóica é o problema.

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querido amigo Jair Machado Rodrigues,

O comentário que você lamenta é excelente, é sincero como esse que estou respondendo. O texto bíblico orienta para que examinemos todas as coisas, e também nos diz para retemos apenas aquilo que é bom. Portanto leio o que quiser...

Não vejo o porquê do seu lamento. O que disse é verdadeiro e a maior prova disso encontra-se na mensagem de Jesus Cristo, quando diz coisas do tipo: “honram-me com os lábios e o coração está longe de mim.” Ou: “As vossas tradições anulam a Palavra de Deus.” Ou ainda: “por fora são perfeitos, mas por dentro como sepulcros caiados.” Tudo palavras contra ritualistas! Isso de fato não são comportamentos apenas para esconder pecados?!

Você diz: “Sempre te tive como uma porta que se abriu para minha alma aprender mais.” E eu te digo que também aprendo muito com você – estamos nos ajudando mutuamente. Essa é a vontade de Deus!

Termino essa abordagem agradecendo sua rica participação.

Aceite um abraço do amigo,

Edson Carmo

JUSIER MAX disse...

Paz abençoado. Muito bom seu blog, tem bastante conteudo edificante. Voce poderia colocar meu banner ae??

Jusier Max
http://featualizada.blogspot.com/

"Se na terra agente não se ver, lá na glória agente se fala!"

Edson Carmo disse...

Querido amigo Jusier,

Também posso dizer que o seu blog e muito bom! Visitei e gostei – parabéns!

Obrigado por sua visita e vamos conversar por e-mail: edsonantonioferreira@gmail.com sobre o banner.

Em grande abraço do seu mais novo amigo,

Edson Carmo

Rener Brito disse...

Quando falo de ritual, me refiro ao ritual como substituição e não como memória ou simbologia.

abraço.

Rener.

Rener Brito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edson Carmo disse...

É Rener,

É como já disse: “O ritual é apenas a ponte, é bobeira ficar em cima dela – não leva a lugar algum”

Entendida sua colocação.

Edson Carmo

Wanderley Elian Lima disse...

Excelente texto, se não abrir o coração e preparar o espírito não tem ritual que vá lhe aproximar de Deus.
Beijos

Edson Carmo disse...

Querido amigo Wanderley,

Seu comentário fortalece nosso trabalho, obrigado!

Um grande abraço do amigo,

Edson Carmo

cantinho she disse...

Interessante = diferente
hehe
Bjoooo

MQ disse...

Um belo texto...
As pessoas normalmente pensam que ao praticarem um ritual [isento de qualquer fé] está a aproximar-se de Deus, por isso é que existem tantos rituais e tão pouca fé.
Parabéns, um blog que vale a pena

Edson Carmo disse...

She, um beijo querida!

Obrigado...

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

MQ, obrigado querido por seu comentário e força.

Abraço do amigo,

Edson Carmo