sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

POR QUE O SOFRIMENTO?


Existem coisas que parecem paradoxais, mais não são. Há coisa que se pensa ser a causa do sofrimento, mas não é. Se fosse, não seria o sofrimento de um, mas de todos. Observe! Para uma pessoa, ficar sozinha é sofrimento; para outra é gozo. A experiência de ficar sozinho é o sofrimento? É claro que não! Se assim fosse não seria possível com a mesma experiência o gozo. O ato de colocar a mão sem nenhuma proteção no fogo sempre queima. Você já viu alguém colocar a mão no fogo e tirá-la molhada? É impossível! Portanto, você sofre não por está experienciando o sofrimento, mas por não está gostando da experiência. Lembre-se: O sofrimento não pode lhe atingir por decisão dele. Você sofre por decisão sua!

O apego, o gostar das coisas é a raiz básica do seu sofrimento. Quando você escolhe o que você deveria experienciar - você sofre. Quando você tem uma idéia de como as coisas deveriam ser, o que você merece e o que não merece - você sofre. Onde quer que haja apegos, orgulho, desejos ou julgamentos - há sofrimento. Quando não desejo, quando não me identifico, quando não me apego, quando não escolho... não há sofrimento. A dor é inevitável por causa do corpo, mas ninguém é obrigado ao sofrimento.

Edson Carmo

13 comentários:

cantinho she disse...

Meu querido Edson!
Advinha? Amei o seu post... :))
Bem, costumo usar na minha vida a seguinte frase:

- Um problema costuma ter o tamanho que damos pra ele!

Li uma vez esse pensamento, não me lembro a autoria, mas achei formidável, e na prática é exatamente assim mesmo que funciona.
Bjooooo e tenha um ótimo fds!
She

Edson Carmo disse...

Minha querida amiga She!

Como sempre, amo seus comentários, seu carinho, suas frases de efeito... :))

Também concordo com você e encaro as coisas com a mesma ótica.

“Um problema costuma ter o tamanho que damos pra ele!”

Perfeito! Obrigado!

Um grande bjooooo em tua alma linda. Tenha um ótimo fds!

Edson Carmo

Graça disse...

...sim, querido e amável Edson!

as escolhas que fazemos(para vivenciar experiências), ou nos arrastam para onde não queríamos ir, ou nos elevam e nos fazem muito felizes...(correndo-se riscos...)
era assim que estava vivendo ultimamente.


Mas aprendi que não é bem assim!
"Quando você 'escolhe' o que vc deveria experienciar - vc sofre"...

Eita que você ensina bem e magistralmente, amigo!

Suas lições trazem Deus de volta às nossas vidas, no exato momento em que decidimos 'deixá-lo um pouco de lado' e seguir nossos próprios e 'escolhidos' caminhos!!!

Muito grata!

Meu carinho e afeto de sempre.

P.S. Resolvi mudar um pouquinho hoje o 'mui querido', pois sei que já sabe e está sacramentado em seu coração...

Edson Carmo disse...

Minha mui querida amiga Graça, um bom final de semana!

Seu nome não poderia ser outro que não fosse Graça. Toda vez que você me escreve deixa-me num estado ampliado de Graça, pelo que estou aqui a agradecer.

Estou feliz em ser útil a Deus, a você...

Um beijo do seu servo,

Edson Carmo

Eduardo Medeiros disse...

Quando perdemos quem amamos, não há como escolher não sofrer!! Nesse caso, creio, o sofrimento é necessário, é purificador e restaurador do equilíbrio.

Excelente texto, Edson;

abraços

Edson Carmo disse...

Querido amigo Eduardo,

Não creio em amor linear, creio no amor que acontece em círculos concêntricos. Assim como não acredito num sol que aquece uns e outros não, também não creio num amor que faz bem a uns e a outros não. Não creio num amor que é claro para uns e escuro para outros. Se existe amor em mim, então todos podem sentir o cheiro dele, não posso escolher quem sentirá a fragrância. O amor é espiritual, é de espírito para espírito. Se acontecer algum apego ao corpo, aí haverá problema. Nós viemos de Deus e voltaremos para Deus, não há nenhum mal nisso. Se eu amo uma pessoa e ele está indo para Deus, então a única coisa que devo sentir é alegria. Porque eu estaria revoltado contra Deus?

Se nos apegarmos ao material, cedo ou tarde estaremos mal.

Obrigado por seu precioso comentário.

Um grande abraço do seu amigo,

Edson Carmo

Irene disse...

olá, Edson !

Seu post veio em otimo hora. Estava pensando, exatamente, nisso...até quando vale a pena sofrer por algo ?? Poxa, temos tantas coisas lindas na vida....tanto a aproveitar....pq se prender a dor?? A resposta era sempre: pq não conseguimos controlar o que vai nos machucar ou não. Enfim, vc falou uma coisa que justificou de maneira mais sensata o sofrimento: é o apego a coisas que não nos pertencem. É dificil perder....é dificil deixar o passado no passado....mas, existem uma frase que é antiga, porém verdadeira, qual seja: "Amo a liberdade, então,deixo livre tudo o que eu amo. Se voltarem, é pq conquistei. Se não voltarem, é pq nunca as possui". É isso msm...apego a coisas, que, apesar de serem especiais, não nos pertencem, é o que provoca o sofrimento.

abraços !

Edson Carmo disse...

Olá minha querida amiga Irene,

É simplesmente linda a sua abordagem. Você tocou num ponto que as pessoas acham difícil compreender, a dor. Mas quero registrar aqui que dor todo mundo sente. A dor não é a doença, a doença é a nossa reação a dor. A dor é amiga, sem ela morreríamos muito cedo.

Obrigado por sua excelente participação,

Receba um abraço bem forte do seu amigo,

Edson Carmo

Lih Estevam disse...

Seus textos são feitos pra mim!

Edson Carmo disse...

Querida amiga Lih,

Eu os faço com todo amor!!! Obrigado por recebê-los com tanto amor.

Beijos do seu amigo,

Edson Carmo

Lih Estevam disse...

Recebo com amor e carinho!!!

Lumenamena disse...

O sofri­mento aparece estreitamente vinculado ao mal, sempre.
Somos nós, homens e mulheres, que “inventamos” e produzimos o mal e o sofrimento.
A presença do sofrimento é uma constante, com o açoite na consciência que intensifica a dor moral, mas, longe de aceitá-lo com naturalidade, entendo que o sofrimento é inimigo à condição humana.

Um Grande Abraço,
Lumena

Edson Carmo disse...

Lumena

Sim, exatamente!

O sofrimento apareceu apenas após o conhecimento do bem e do mal...

Abraços,

Edson Carmo