quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

ILUMINAÇÃO CRÍSTICA


A verdadeira religião não é aquela que cobra comportamento, e sim aquela que traz esclarecimento. Olhe como as coisas se processam dentro da falsa religião! Ela diz: “não faça isso, não faça aquilo; essas coisas são pecados” – é o velho não proves, não toques, não manuseies que o Apostolo São Paulo se referiu em sua carta aos Colossensses.

Vamos analisar mais profundamente isso! Uma pessoa está em densa escuridão, ela está tropeçando em pedras que estão espalhadas por todo o seu caminho; ela está caindo em buracos que estão postos pelo chão; ela está batendo com a cabeça em obstáculos que estão em todos os cantos e recantos... Isso é tudo que essa pessoa sabe fazer: tropeçar! É a sua condição, ela não pode ver, está em trevas!

Tudo isso tem trazido sofrimentos, dor, medo a essa pessoa. Então, por causa disso, ela vai em busca de uma religião, e quando a acha, a religião lhe diz: “você está errada, você não pode tropeçar, isso não pode acontecer, você não pode cometer tais pecados. Você só terá paz quando for santa, quando pára com essas coisas.” Ora! Como essa pessoa vai parar de tropeçar, de cair... se a luz não for acesa em sua vida? E se a vida dela ficar banhada de luz, como deixará de enxergar os obstáculos? Ora, uma vez que ela veja as pedras, naturalmente deixará de tropeçar nelas. Uma vez que ela ver os obstáculos, desviar-se-á de cada um deles...

Assim, a libertação, não está na informação do que não deve ser feito, mas na experiência de enxergar o que deve ser feito, como tem de ser feito e, porque tem de ser feito.

Edson Carmo

8 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

um deus moralista que vive te cobrando perfeição moral é apenas uma invenção do próprio ser humano que se vê impotente diante dos obstáculos e da escuridão. mas ainda quando se anda com a luz acessa os tropeços são inevitáveis, cair faz parte de nossa natureza ambígua; se cair, deve-se levantar, meditar nos motivos da queda e continuar caminhando buscando sempre andar de pé mesmo com a consciência de que quedas são inevitáveis e que deus não é um juiz severo e sim uma brisa suave de amor.

abraços

Eugenia disse...

Exemplicou muito bem, a condição de uma pessoa atormentada. As cobranças são muitas realmente.No entanto desviar das encruzinhadas é muito difícil. Mas não impossível. Essa condição imposta por algumas denominações cristã, força atitudes por vezes extremas que não estamos preparados para enfrentar. Aos pucos as adaptações vão transformando nosso dia a dia.
Um grande abraço meu amigo

Wendel Bernardes disse...

O Caminho da Graça não passa pelas leis religiosas impostas por homens.
jesus veio para cumprir a ideia original que Deus havia dado a Moisés e fê-lo positivamente em Jesus.

O cenário religioso/católico/evangélico/cristão atual é apenas um retrocesso do que lemos no Pentateuco.

Dogmas, regras, leis, imposições.
Na Graça, muito embora ainda existam ideias a serem seguidas, não existem fraudes humanas.

A aliança é reatada por intermédio do Amor.

Rita lemes disse...

Paz,Olá Edson
Somos livres em Cristo para aprender e crescer com os erros e acertos a que estamos sujeitos,a religião sufoca e aniquila a vida espiritual ,mas a graça de Deus em Cristo vivifica,liberta e consola.
Simplesmente se deixar orientar pelo Espírito Santo,pedindo sabedoria para andar no caminho reconhecendo as pedras,e com elas construir base sólida,apenas fé.
Obrigado por sua visita,muito me alegrou,volte sempre.
Paz e que o Senhor continue a te abençoar!!

Edson Carmo disse...

Querido amigo Eduardo Medeiros,

Isso é puro antropomorfismo. O homem pensa e atribui a Deus. O homem sente e atribui a Deus. O homem quer e atribui a Deus. O homem não gosta e atribui a Deus...

A luz foi usada aqui, apenas como uma metáfora. Na verdade a Luz da qual estou falando, não é a luz de fora, mas a de dentro. Se houver luz do lado de fora, e não houver Luz do lado de dentro(visão), então, aquele que está andando, não deixará de ser um cego – estando sujeito a tropeçar sempre.

Creio que o homem não é um acidente, e pode sim, chegar, a estatura do varão perfeito.

Sempre grato pela reflexão que você nos proporciona.

Aceite um abraço do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida amiga Eugenia,

Tudo que é forçado é falso. E tudo que vem do falso é falso. Tudo que é feito com falsidade é falso... Como a falsidade poderia ter um filho, uma filha, com a natureza, com o DNA da verdade? É simples, mas na prática as pessoas não entendem!

Grato por sua tão necessária participação.

Um grande abraço do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querido amigo Wendel Bernardes,

Na verdade Jesus(homem) é o veículo; a idéia é o Cristo(Deus) – daí a afirmação de João, no primeiro versículo do seu evangelho.

Concordo com você! O cenário religioso/católico/evangélico/cristão atual é apenas um retrocesso ao FARISAÍSMO. Aquele farisaísmo que o Senhor Jesus encontrou em seus dias. Aquele que Ele condenou dizendo: “Vós tendes por pai o Diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.”


O religioso não entende que a lei foi dada apenas para civilizar o homem. Isso porque no estado animal o homem não pode ser espiritualizado. O religioso não entende, que após ser civilizado a lei deve ser colocada de lado, para que a Graça manifeste-se.

Oxalá todos entendessem que, o amor é a única Religião, a única Verdade, o único Caminho. Para o homem si tornar amor, ele precisa como gota, si lançar no Oceano de Deus. Então ele não será mais uma gota, mas o Oceano. Essa é a Religião! Essa é a Graça! Essa é a única salvação do homem – tornar-se Amor, um só com Deus!
Grato por seu comentário.

Aceite um abraço do amigo,

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Paz! Olá querida amiga Rita lemes!

Se amamos a Deus; se nos entregamos ao propósito Divino, então não há erro e nem acerto, tudo se torna cooperação. Isso é o que diz o Apóstolo São Paulo.

Se já não é a pessoa quem vive e sim Cristo vive nela, então quem está errando? Quem está acertando?

Erro e acerto é coisa do velho homem. Quem está em Cristo é nova Criatura, as coisas velhas passaram, tudo se fez novo.

Estou muito grato por sua contribuição aqui.

Paz e que o Senhor continue a te abençoar!!

Edson Carmo