quarta-feira, 30 de setembro de 2009

CARPE DIEM - COLHA O DIA


"Carpe Diem" quer dizer basicamente "colha o dia". Então, colha o dia que está vivo, não o dia que morreu ou o dia que não nasceu. O ontem não pode ser colhido, apodreceu. Da mesma forma o amanhã não pode ser colhido, porque não nasceu, não amadureceu. Que tipo de relação podemos ter com um cadáver? Que relação podemos ter com o que ainda não existe? Assim é bom entender que o dia é a vida, e a vida é agora, não pode ser colhida nem ontem e nem amanhã. O ontem será sempre o dia passado e o amanha será sempre o dia seguinte. O dia a ser colhido é hoje, a vida é hoje!

Edson Carmo

17 comentários:

Anônimo disse...

VALEU EDSON, EU CONCORDO PLENAMENETE, MAIS FICA UMA PERGUNTA: EXISTE A POSSIBILIDADE DE VIVER O AGORA SENDO O QUE ERA PRA SER PASSADO AINDA PERMANECE MAIS VIVO A CADA DIA ?

Edson Carmo disse...

Viva é a nossa memória! Posso passar o dia todo lembrando de alguém que já morreu, mas isso não quer dizer que esse alguém esteja vivo. Morta é a nossa memória! Posso não lembrar o dia todo de alguém que está vivo, simplesmente porque para mim este alguém está morto. Assim o que está viva ou não é a nossa memória, e não as pessoas. A vida não é memória, se fosse assim o computador não a tinha.



Edson Carmo

Rener Brito disse...

Há os que estão vivendo com as memórias do passado, estes estão mortos.
Há os que estão vivendo com a projeção do amanhã, estes estão vegetando.
Há os que estão vivendo com a realidade do hoje, este estão vivendo.

Edson Carmo disse...

Rener,

Seu comentário é perfeito. Obrigado pela participação.

Edson Carmo

Maxwell disse...

A controvésia,

Abrir a boca pra dizer que aqueles que vivem com a projeção do amanhã estão vegetando é um axioma inadmissível, se a palavra estiver no seu sentido figurado; mas, se for no literal considero-a um axioma prosopopeico. Estes tendem a comprender o sentido tácito da vida. diferente daqueles acham que estão indo para algum lugar, e, melhor do que os realistas, os quais não conseguem tornar real os seus pensamentos,

Maxwell do Monte

Edson Carmo disse...

Maxwell do Monte

Gosto de você, da sua coragem, das suas colocações extrativas...

A colocação do Rener é perfeita, não no sentido figurado ou literal. A comunicação dele chegou a altura do degrau, do ponto de vista essencial.

Muito significativo e complementar, seu comentário.

Obrigado por sua participação.

Edson Carmo

Dark angel disse...

Às vezes temos a necessidade de caracterizar as coisas, porque a verdade é que procuramos respostas. Aproveitar o dia é a forma de dar um passo de cada vez na direcção do amanhã tendo a sensação que ontem vivemos o melhor possível e, aprendendo, construímos o amanhã. Infelizmente nem sempre é assim, as forças muitas vezes falham. Olhamos para o ontem com olhos de quem falhou, olhamos para o amanhã com olhos de quem provavelmente vai falhar. Na luta contra este cepticismo está a genuina vontade de ver a verdadeira face das coisas, de forma a aprender a ser feliz. Neste contexto é importante acreditar. Eu acredito. Em Deus, nas pessoas, na vida, o que me falta muitas vezes é acreditar em mim, por muito estranho que possa parecer, porque é usual se ouvir que quando não gostamos de nós não podemos gostar dos outros. Mas não é verdade. Quem gosta de nós dá-nos o milagre de, pouco a pouco, percebermos que somos parte de um todo que não funciona sem um membro. Todos os dias me enfrento, e às vezes fico sem força, mas a minha verdadeira batalha é descobrir-me por entre o meu nevoeiro. Estou segura na força do acreditar. Todos precisamos desse alicerce.

Edson Carmo disse...

Dark,

A única coisa verdadeira é o aqui e agora, todo o resto é irrealidade e conseqüentemente pura infelicidade. A infelicidade só existe por causa do passado e das projeções sobre o futuro. Veja, a felicidade não é um aprendizado, mas o fenômeno que procede ao desaprender a idéia do que a vida deveria ser. Felicidade é saúde, infelicidade é doença. Como podemos aprender nossa natureza inata? Felicidade é luz, infelicidade é treva. O que podemos fazer as trevas? Não, não podemos fazer nada as trevas e sim a luz. Quando um quarto está escuro(infeliz) não faço nada as trevas, mas a luz – é a luz que acendo ou apago (...). O que busca ser feliz é sempre o nosso EGO, nunca o nosso SER. A nossa mentira, nunca a nossa verdade. O que sou não pode me deixar infeliz, e sim, o que penso que sou.

Quanto a acreditar em si mesmo tenho a dizer que só pode confiar aquele que tem confiança. Se você perfuma, é certo que você é perfume. Se você queima é certo que você é calor. Para isso não há escolha.

Valeu muito sua postagem, obrigado!

Edson Carmo

Rener Brito disse...

Quem vive das memórias se perdeu e olha para traz tendo se encontra.
Quem vive das memórias perdeu a fé.

Quem vive no futuro é fátuo e busca a decepção.
Quem vive no presente se encontrou, vive e caminha pela estrada realidade.

Memória é para os fracos
O futuro para os covardes
O presente para os valentes

Gleilson Abaixo de Deus! disse...

A sinceridade de um ser humano em saber o que está dizendo é uma grande virtude, nem todos dominão esta arte...
Obrigado por iluminar mewu dia com sua grande sabedoria, mestre!!!

Edson Carmo disse...

É um prazer ter você por aqui. Obrigado por seu comentário.

Edson Carmo

Tainã Steinmetz disse...

"Colha seus botões de rosas enquanto você pode. Pois esta mesma flor que hoje lhe sorri, amanhã poderá estar morrendo"

:*

Edson Carmo disse...

É isso mesmo Tainã, você tem toda razão!

Obrigado por sua participação poética.

Edson Carmo

Sara disse...

Obrigado pela tua visita e comentário. De facto, devemos "Aproveitar o dia" esse é o meu lema. No entanto, deixe-me discordar consigo num ponto, não leve a mal. Acho que devemos "colher o dia" hoje, mas também acho que devemos fazê-lo tendo sempre em conta o nosso passado que é a nossa história de vida e tendo sempre esperança no futuro como algo por descobrir e quem sabe aprender a melhorar. O que acho é que não devemos ficar retidos nestes dois mundos, o passado e o futuro, sob pena de não aproveitarmos o que realmente importa, o "aqui e o agora" e como tão bem diz no seu post: "O ontem será sempre o dia passado e o amanhã o dia seguinte. O dia a ser colhido hoje é hoje" Bjs

Edson Carmo disse...

Querida Sara,

Não existe vida no passado. Não existe vida no futuro. A vida é aqui / agora – sempre será! A comida de ontem não mata a fome de hoje. O bombeiro que vem amanhã não apagará o fogo que devora hoje. Se o que faço agora é bom, então meu passado será bom – de onde sairá meu passado, se não do meu presente? Se o meu presente é fogo, como o meu futuro será água? O presente é a origem, a fonte. O presente é a única realidade, o resto é apenas sombra.

Obrigado por seu belo comentário.

Beijos,

Edson Carmo

Silvio ramos disse...

A religião no primeiro seculo adaptou alguns ritus e festas pagãs e os colocou a serviço da "igreja" e isso aliviou uma certa fome psicologica nas pessoas.

Os anceios, a necessidade de realização encontram nisso um efeito paliativo para a sua dor. Na verdade podemos entender que aquilo que o home procura não e na verdade Deus mas sim aquilo que alivie sua dor.

A felicidade de verdade não precisa de um objeto para ser oque ela é... Simplesmente ela é.

Edson Carmo disse...

São maravilhosas essas palavras. Enriquecem esse espaço de sabedoria.

Grato meu querido irmão.

Edson Carmo