sábado, 24 de outubro de 2009

AMOR ASFIXIANTE


Muita gente diz amar, mas seu amor não é mais que um fenômeno asfixiante. Sim, este tipo de “amor” é tão perigoso que pode até matar. Portanto cuidado com pessoas que dizendo amar falam: “Você é meu!” “Você é minha“. Ora essa afirmação já é por si só absurda. Como alguém pode possuir alguém, aprisionar e ao mesmo tempo o amar? Como o prisioneiro pode amar o seu carcereiro? E como o carcereiro pode amar seu prisioneiro? Só Deus sabe quantas pessoas estão sofrendo por causa deste pseudo-amor! Só Deus sabe quantas coisas essenciais e de profundo significado as pessoas estão abrindo mão por causa deste verdugo-amor.

Muita gente diz amar, mas seu amor não passa de barganha. É, tem muita gente que só ama assim: em troca de alguma coisa – preferencialmente em troca de você e de sua alma. Cuidado com esse falso amor, porque ele é doença. Cuidado com os que estão com o vírus desse amor, porque são seqüestradores que obrigam seus seqüestrados e serem deles sem que eles queiram ser.

Se ame o suficiente para não se deixar aprisionar pelo amor asfixiante de ninguém.

Edson Carmo

10 comentários:

Alda Lorenn disse...

Aprendamos com o Senhor Jesus:
Mesmo tendo todo o poder, nos amar de uma forma que ninguém jamais amaria, mesmo assim nos deixa livres para decidirmos se queremos estar com Ele ou vivermos sem Ele.

Isso é que é amor! Amor que nos deixa fazer escolhas.

Querido Esdon, aproveitando a oportunidade, gostaria de convidá-lo a visitar meu blog.

Cátia disse...

oias!

Isso para mim não se chama amor mas sim obsessão.
Amar é aceitar o outro como um ser independente e não como um objecto meu.Ninguem possui ninguem.
Podemos amar mas não possuir.

Edson Carmo disse...

Querida Alda,

Seu comentário nos remete a visão que nos faz perceber o único referencial de amor, o de Deus.

Não só visitei seu blog, como também estou seguindo.

Seja bem vinda aqui. Obrigado!

Edson Carmo

Edson Carmo disse...

Querida Cátia,

Você não chama isso de amor e está certa – isso não pode ser amor. Gostaria que todos tivessem a sua lucidez, porque a tudo estão chamando de amor, desde a ação dos hormônios (atração física) até o apego.

Obrigado por seus comentários.

Edson Carmo

Eduardo Medeiros disse...

Parabéns pelo texto. Amor e ciúme/pose são auto-excludentes.

Abraços calorosos.

Edson Carmo disse...

Eduardo,

Obrigado por seu comentário e definição.

Um abraço vivo!

Edson Carmo

LUCONI disse...

Vim te agradecer a passagem pelo meu blog, e encontrei aqui mensagens bem verdadeiras, que tratam dos conflitos das almas humanas.
Este texto então eu te digo aplaudo de pé, porque o verdadeiro amor antes de querer a pessoa amada, quer vê-la feliz, não importando se a felicidade dela está ao lado de outra pessoa, e também acredito muito no amor fraternal, aquele que Nosso Senhor pregou, ele é bem maior do que qualquer outro tipo de amor, é ele que nos convida a uma reforma interior, pois só realizando esta reforma é que conseguiremos realmente amar, sem egoismo, sem orgulho, sem vaidade. Bem desculpe eu falo demais, mas seria tão bom se assim fosse, um dia quem sabe, parabéns pelo blog adorei, abraços Luconi

Edson Carmo disse...

Luconi,

Simplesmente sinto-me agraciado por você esta aqui, dissolvida nestas lindas e motivadoras palavras.

Amei também seu blog e que bom que você gostou do meu – volte sempre!Obrigado.

Edson Carmo

. lah rosa . disse...

Ótima reflexão. Eu concordo plenamente. Já escrevi um texto semelhante mas suas palavras expressam de uma maneira bem objetiva e clara. Estou lhe seguindo, e agradeço por me seguir também. Abraços.

Edson Carmo disse...

. lah rosa,

Acredito que esse encontro tem o objetivo de agregar em nós. Também gostei do seu blog, por isso estou seguindo.

Um abraço vivo,

Edson Carmo