quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O FRACASSO DAS RELIGIÕES


Fico pensando como seria este mundo se fosse orientado pela mensagem de Jesus. Se as pessoas entendessem seu amor, não como uma obrigação, mas como uma satisfação. Não como uma condição, mas como um fenômeno incondicional. Já pensou se os homens olhassem e enxergassem o perdão que tanto Jesus pregou? Esse perdão que é o único poder de eliminar a lei da causa e do efeito? Certamente tudo seria diferente! Mas os homens não entenderam, fizeram “religiões”, divisões e aberrações. Daí o resultado denunciado por Gandhi: “Admiro muito o vosso Cristo, mas não o vosso cristianismo.” ou "Admiro o vosso Cristo, mas abomino o vosso cristianismo." É claro que Gandhi não estava olhando para o hinduísmo, senão também teria que dizer: “admiro Shiva, mas não curto os hindus, porque queimam as viúvas.” Jesus ensinou misericórdia, que quer dizer: “usar de amor com os miseráveis”.

Não existem duas terras, mas os homens fizeram muitos países. Não existem dois deuses, mas criaram toda sorte de deus psicológicos, históricos, religiosos... Não há ninguém melhor que ninguém, mas criaram as comparações e as competições. Criaram armas para defender as fronteiras, criaram o inferno, um mundo feio e difícil de se viver nele. Essa é toda agonia, toda miséria humana e também toda sua condenação.

Edson Carmo

7 comentários:

Dark angel disse...

Quanto mais leio seus posts, mais me apetece comentar...Já lhe contei num comentário que deixei que a minha ideia de Deus é fruto de uma longa procura e que continua. A minha ideia de Deus é que Ele me acompanha, que me protege, que não me larga, que está onde eu estiver, e isso dá-me a força necessária para enfrentar o melhor e o pior da vida. Não vejo Deus como uma religião única, mas um pouquinho do que cada uma prega, desde que nas entrelinhas se perceba que as palavras pregadas são Paz e Amor. Para mim, onde há Paz e Amor há Deus.

Ao meu redor há pouca gente que acredita, da minha faixa etária, e no entanto eu consegui fazer com que respeitem Cristo, apesar de não acreditarem em nada de sobrenatural. Isto porque para mim Deus não está na Igreja, está no coração de cada pessoa. Só temos que as despertar para o facto que, se não querem acreditar em algo abstracto, então que pelo menos adquiram os valores certos para viverem a vida fazendo o bem... Mesmo sem o perceberem já estão a praticar a religião de Deus.

E será que por eles não acreditarem merecem o Inferno? Não, penso que não. Desde que vivam a sua vida praticando o amor e a paz.

Essa é a minha missão... fazer com que quem à minha volta não acredita nem tolera a ideia de religião e Deus, adquira o essencial para levar uma vida de bem, e que respeite quem pensa diferente deles. E tenho conseguido.

Já o disse mas repito, adoro seu blogue Edson! Sinto uma enorme empatia por si, que tem um blogue a ensinar quem quer saber, e hoje em dia isso é tão raro...

Obrigada por poder partilhar meus pensamentos, orientados no mesmo sentido que os seus, embora talvez com abordagens diferentes.

Bem haja, Edson!

Edson Carmo disse...

Dark,

O Amor não é Católico, nem Protestante, nem Budista, nem Hinduísta – o Amor não é monopólio de religião alguma. O Amor é Deus, Deus é Amor! Jesus é a Salvação, o único modelo da Salvação. Mas nós somos os salvadores de nós mesmo se formos disseminadores do seu mesmo amor. Obrigado por seu apoio e carinho!

Edson Carmo

Gleilson Abaixo de Deus! disse...

Para Dark angel:

A ideia de Deus em nossas vidas é acima de tudo uma ideia de amor!

Sei que é dificil negar a seu proprio eu, negando suas vontades e desejos, mas bem sabemos que é masi que necessario que isso aconteça.

Deus não quer que vivamos em um mimetismo humano e sim que vivamos com as finalidades em que fomos criados.


Gleilson alves

Débora Camargos disse...

Deus é Amor! É a fonte do Amor!
O amor une as pessoas e a religião separa. Ele não está ou acolá. ELE está dentro de cada um de nós.

Edson Carmo disse...

É isso mesmo Débora, Ele está dentro de nós aqui/agora. As pessoa são infelizes porque foram treinadas a acreditar que a felicidade está em algum lugar no espaço e no tempo. O truque é muito sutil, se a felicidade está em algum lugar, então você não pode ser feliz onde está. Se a felicidade acontecerá apenas amanhã, então você não pode ser feliz hoje. Esta sociedade é muito ladina, ela cria filosofias, mecanismos para não se ser feliz – porque só uma pessoa infeliz pode ser dependente, explorada e dominada. É por isso que quando alguém está feliz essa sociedade o tacha de louco.

Obrigado por seu comentário.

Edson Carmo

Débora Camargos disse...

Nossa, você é mesmo uma pessoa "boa de papo"! Você consegue dizer aquilo que eu penso.Acredito nisso! Vivo isso! Estou tentando e sei que conseguirei me libertar das amarras. Fui treinada a pensar que Jesus gosta de pessoas tristes. Que não precisa ser feliz e realizada aqui nesse mundo. Hoje vejo que Deus é alegria. Precisamos acreditar nisso! Obrigada! Obrigada! Obrigada!

Edson Carmo disse...

Por nada! Por nada! Por nada!

Fico mais feliz em constatar quem teus olhos são bons, que o teu interior é luz – do contrario não poderias dizer o que me disse.

Débora, viva Jesus, Ele a única luz.

Edson Carmo